Fale conosco pelo WhatsApp

Como tirar melasma do rosto?

Antes e depois do tratamento do melasma

Com acompanhamento dermatológico e uso de protetor solar é possível minimizar as manchas de melasma que aparecem com maior frequência nas bochechas, na testa, no nariz e no queixo.

Uma das formas eficazes de como tirar melasma do rosto é por intermédio de tratamentos estéticos com peelings químicos e até mesmo lasers. Ambas as técnicas devem ser orientadas por um dermatologista e exigem cuidados em seu pós-imediato.

Por mais que o questionamento acerca da temática seja recorrente, é importante explicar que a condição não tem cura, sendo possível apenas minimizar as manchas já existentes. Para isso é imprescindível criar cuidados diários que previnem o surgimento de novos pontos de melasma.

Esses cuidados envolvem a correta higienização da pele, hidratação e o ponto mais importante de todos, que é o uso diário do protetor solar. Se o paciente não aderir a essa rotina, além da piora do quadro, podem aparecer novas manchas pelo rosto.

Veja a seguir como tirar o melasma do rosto com as respostas dos questionamentos mais comuns relativos ao tema cedidas pela dermatologista Dra. Nidia Lima.  Confira!

Qual o melhor creme para melasma?

Essa questão é recorrente nos consultórios de dermatologistas, entretanto, não existe o melhor creme para melhorar as manchas de melasma. O que existe são tratamentos que, quando feitos de forma combinada, melhoram o aspecto e diminuem as manchas acastanhadas que costumam surgir no rosto.

É válido evidenciar que o cuidado e como tirar o melasma do rosto deve estar entre os hábitos diários de atenção a pele, como o uso de protetor solar mesmo estando dentro de casa, por exemplo. O primeiro descuido pode resultar no aparecimento de novos pontos de melasma, e até mesmo, agravar os já existentes.

Tratamentos para o melasma

Hoje existem tratamentos eficazes de como tirar o melasma do rosto. Os peelings químicos, que promovem a descamação da pele para renovação celular são um dos protocolos que melhor colaboram na melhora do melasma.

Somados ao peeling, podem ser indicados cremes que em sua formulação contenham alguns dos agentes:

  • Hidroquinona;
  • Ácido glicólico;
  • Ácido retinóico;
  • Ácido azelaico.

O laser também tem sido aliado dos pacientes com melasma, mas seu uso só ocorre em consultório e também está condicionado a um número mínimo de sessões (aplicações) para que o resultado seja efetivo. Assim como o peeling, o tratamento com laser pede cuidados específicos em casa, sendo proibido a exposição solar até a cicatrização da pele.

Mais uma vez é importante ressaltar que os tratamentos para o melasma são indicados de forma individualizada por um dermatologista. Esse profissional leva em consideração diversos fatores antes de indicar a melhor forma de como tirar o melasma do rosto.

Logo, não use produtos indicados por pessoas próximas e sem recomendação médica para evitar a piora do quadro de melasma.

Além do uso incorreto de cosméticos e dermocosméticos, outra forma de agravar as manchas do rosto é a exposição solar de maneira irresponsável, ou seja, sem o uso do protetor solar. A combinação protetor, chapéu e óculos de sol é muito eficiente aos pacientes com melasma ou outras manchas na pele.

É indicado que o fator de proteção mínimo seja de 30 FPS, sendo que protetores abaixo desse, tem menor fator de bloqueio dos raios solares.

Qual o protetor solar mais indicado para quem tem melasma?

Mencionar uma marca ou nomear um protetor solar como o mais indicado ao melasma não é possível. O indicado é usar o produto específico para o tipo de pele (seca, oleosa, mista, normal) e, se possível e se for do agrado, usar protetor solar com cor.

Hoje, existem várias marcas e de valores variados para atender essa demanda. Procure a indicação de um dermatologista para escolher o que melhor se adequará ao tipo de pele.

Essas são algumas das formas de como tirar o melasma do rosto. Para acesso a tratamento específico, entre em contato com o consultório da Dra. Nidia e agende uma consulta!

Fontes:

Dra. Nidia Lima;

Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE