Fale conosco pelo WhatsApp

O que é tricologia?

Tricologista usa lupa para analisar a raiz do cabelo de paciente.

Entenda mais sobre essa área da medicina, responsável pelo tratamento de doenças do couro cabeludo

Inúmeros problemas e doenças podem acometer o couro cabeludo, e para isso existem hoje profissionais da medicina especializados no estudo, no tratamento e na prevenção desses danos. A tricologia é esta área da medicina que estuda a saúde dos fios de cabelo.

Pessoas que apresentam problemas como calvície, caspa, seborreia ou queda de cabelo podem buscar a ajuda de cabeleireiros. No entanto, embora tenham bastante conhecimento acerca de procedimentos estéticos, esses profissionais não dominam as técnicas científicas necessárias para a cura de doenças ligadas ao couro cabeludo. E é neste cenário que a tricologia se faz necessária.

É evidente que os cabeleireiros também têm sua importância, por conhecerem cosméticos e demais produtos que ajudam na recuperação e na força dos fios. Mas os médicos especialistas em tricologia podem indicar procedimentos clínicos e cirúrgicos, e medicamentos.

Em outras palavras, as duas profissões são complementares para aqueles que desejam cuidar da aparência das próprias madeixas. Conheça abaixo um pouco mais sobre a tricologia.

Entendendo melhor a tricologia

Essa área da medicina estuda o trato ao couro cabeludo, ao cabelo e aos pelos. A terminologia é derivada das palavras gregas thricos (cabelo) e logos (estudo). A tricologia, embora não seja uma área tão popular, viu suas pesquisas se iniciarem por volta de 1902.

As análises dessa especificidade médica são profundas e visam encontrar soluções para algumas condições que afetam o aspecto e a estrutura dos fios. Alguns dos principais danos que podem ser causados ao couro cabeludo são:

  • Queda de cabelo;
  • Infecções;
  • Calvície;
  • Fungos;
  • Dermatite seborreica;
  • Psoríase;
  • Alopecia.

Muitos pacientes desconhecem o fato de que existem cerca de 2.500 motivos diferentes que podem ocasionar a queda capilar. Portanto, muitas vezes não é de bom tom tratar o distúrbio de maneira superficial, mas sim investigar a origem do problema para poder saná-lo por completo. E é aí que entra o médico tricologista.

Em quais situações devo procurar um tricologista?

O cuidado e a preocupação com a estética do brasileiro vêm crescendo substancialmente nos últimos anos. Portanto, são muitas as situações em que o paciente deve procurar a ajuda de um médico especializado em tricologia.

Esse profissional estuda, dentre outros problemas, a queda de fios, geralmente associada a fatores genéticos, procedimentos químicos, doenças autoimunes ou deficiência nutricional. A investigação da causa desse problema, que nem sempre é meramente estético, pode resultar até mesmo na descoberta de enfermidades mais sérias.

A quebra dos fios, provocada em geral por procedimentos químicos exagerados responsáveis pela alteração das fibras capilares, é outro inconveniente que pode ser combatido pelos especialistas em tricologia.

Já a calvície, tanto feminina quanto masculina, pode causar muitos problemas de autoestima. Ainda que ela ocorra em muitas situações devido à herança genética, existem outras causas para esse problema, como disfunções da tireoide, síndrome dos ovários policísticos, anemia e quadros avançados de estresse.

A caspa, também chamada de dermatite seborreica, é uma descamação e irritação do couro cabeludo. Má alimentação, presença de fungos na cabeça, estresse e disfunção hormonal são alguns dos precursores desse dano, que muitas vezes não consegue ser solucionado com um simples uso de xampu anticaspa.

O excesso de pelos, também conhecido como hirsutismo, é ainda outra situação que chega até consultórios de especialistas em tricologia. Decorrente de desequilíbrios hormonais, o problema gera constantes desconfortos em pacientes, sobretudo do sexo feminino.

Há ainda a psoríase, uma doença crônica que pode afetar todo o couro cabeludo. Em poucas palavras, essa enfermidade consiste em uma lesão que forma placas avermelhadas com superfície esbranquiçada. Os linfócitos T, que também são as células de defesa do organismo, podem ser apontados como uma das causas da condição, que pode levar à coceira e descamação da pele, tal como a caspa.

Ao notar situações incomuns na saúde das suas madeixas, entre em contato com um especialista, como a Dra. Nídia Lima, médica com experiência consolidada no trato das doenças do couro cabeludo. Agende agora mesmo uma consulta e deixe seus fios sempre bonitos e saudáveis.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Dermatologia;

Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade.

 

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE